Ricardo Oliveira

Escritor, Poeta, Cientista da Religião, Professor e Colunista

Textos


A imagem pode conter: montanha, céu, neve, atividades ao ar livre e natureza
POEMA 31: O FINDAR DOS PASSADOS
Catalina se vê nas Montanhas de Atlas, Marrocos, sentindo-se assustada. Vindo a perceber que com ela se encontra Yohan Laurent, ressentimentos vêm à tona, e revelações são expostas. No entanto, o desabafo, os fizeram findar a união, sem danos.
 
Lembro-me de estar com o meu querido,
E já não mais sou pertencente a ele.
Estou aqui, na confusão dos meus delírios,
Como se tudo pudesse ser visto,
De um panorama além de mim.
Deparo-me que tem alguém me seguindo,
Sem nem saber onde estou, só como eu me sinto.
Assustada em meio ao meu cansaço corpóreo,
Porém, nitidamente venho a perceber,
Se tratar de um sujeito conhecido:
Yohan Laurent, o meu ex-amigo. (Catalina).
Evidentemente, que é o namorado,
E neste seu percurso, a qual se é propenso,
Ao esvaziamento de todas as nuances,
Que as Montanhas de Atlas em Marrocos,
Iniciará o processo de despedida,
Quanto a fase antiga vivida e,
Ao nascimento da lua doravante,
De tal maneira, pensava Catalina,
Vendo-se encurralada de várias formas.(Terceiro Narrador).
-O que fazes nesta Cordillera,
Mediante a indecisão do tempo,
A arrastar-se por nossos sentimentos,
Enleando-nos no fundo do subconsciente? (Catalina).
-Descubro-me ser um mero fantoche,
Cuja enganação se atreve a me interceptar,
Quando vos tenho por sonhos a se banhar,
Como se nada pudesse ser um fardo,
Ao se ver atrelado no jogo que fizeste,
Desta hipocrisia de seu adultério.(Yohan Laurent).
-Desculpe-me por não ter-te contado,
Mas, entenda que, mesmo tendo profanado,
O sagrado do teu templo intocável,
Amei-te, quando havia luz, e outrora escuridão. (Catalina).
-Servante entra como predestinação,
Contudo, sempre haverá a negação,
Embora eu tenha te espero por quase um mês,
Reatei-me com uma provecta paixão.(Yohan Laurent).
-Rememora-te das Colinas de Gales,
No portento de nosso contentamento,
Quando tu me tocaste, e sem receio,
Convidaste-me a viajar contigo? (Catalina).
-Jamais me esquecerei deste dia, nisso, foi a minha alegria,
E a mais intensa sintonia. (Yohan Laurent).
Devolvendo o anel feito de folhas das árvores,
O símbolo que os uniu como linguagem,
Ele deu o ósculo da paz em sua testa,
Encerrando as mágoas de seus passados. (Terceiro Narrador).

LIVRO AINDA SENDO ESCRITO - 2021
Ricardo Oliveira (Poeta)
Enviado por Ricardo Oliveira (Poeta) em 14/01/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras